Luciane Hoepers celebra os 40 e relembra transtornos alimentares e vício em plásticas 

Créditos: VH Assessoria

“Estou na melhor fase da minha vida. Chego aos 40 me sentindo plena, feliz e realizada”, disse a musa fitness

Em fevereiro, Luciane Hoepers completou 40 anos. Mas a musa fitness, que já escondeu a verdadeira idade e teve transtornos transtornos alimentares quando era mais jovem, não teve crise com a chegada da idade. Pelo contrário, está feliz e realizada.

“Estou na melhor fase da minha vida. Chego aos 40 anos me sentindo plana, linda, feliz e realizada profissionalmente e financeiramente. Não me importo de ser chamada de coroa, porque nesta minha fase de plenitude, a opinião do outro não tem qualquer valor em minha autoestima. Durante toda a minha vida, fui escrava da beleza. Isto me trouxe muitos transtornos físicos e mentais. Quando era ainda muito jovem, iniciei minha vida de modelo. Me exigia manter um peso muito abaixo do que tenho hoje ( com 1,75m de altura, cheguei a pesar 48 kg, hoje tenho 70kg). Praticava bulimia, que me levou a uma anorexia, que precisei tratar dentro de hospitais e clínicas de psiquiatria”, disse a loira, que posteriormente adquiriu outro transtorno.

“Acha que me curei??? Meu vazio e baixa autoestima só me transferiu para outro vício: Vigorexia (consiste na distorção de imagem em sempre achar que está magra demais sem músculos). Sem economizar loucuras para preencher meu vazio, dores e baixa autoestima, me entupia de hormônios ilícitos que alcancei o resultado de 78 kg e muitas doenças (renal e fígado). Até hoje faço tratamentos contínuos

Luh também relembra o vício em cirurgias plásticas e procedimentos estéticos

“14 ao total. Sempre com a sensação que as pessoas não gostariam de mim ou não me aceitariam porque não estava bonita o suficiente. Triste, né? ! Quantos vão me chamar de louca e desequilibrada. É fácil sermos Deus e julgarmos sem conhecer os motivos que levam uma pessoa a se destruir em troca de ser aceita. “, pontua.

Luciane voltou a trabalhar na área administrativa e financeira. Ela diz que isto foi um dos fatores que a ajudou a se libertar da escravidão dos padrões de beleza impostos pela sociedade e o mundo da moda.

“A maturidade, o autoconhecimento , minha realização profissional e independência financeira trouxeram a clareza que beleza física é apenas um pequeno atributo perto de tudo que me tornei e o que tenho para ser admirado”, pondera.

Hoje, a modelo usa seu Instagram, com quase 1 milhão de seguidores, para conscientizar suas “luluzinhas “( forma carinhosa que chama suas seguidoras ) a se libertarem de padrões e a aceitar-se como são.

“Faz mais de 2 anos que me declaro “limpa “ de qualquer vício em busca da beleza perfeita e me aceito com meus defeitos e milhares de outras qualidades que adquiri ao longo destes 40 anos”, finaliza.

internacionalsaude

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Next Post

O que é o novo coronavírus e como se prevenir da doença

sex mar 6 , 2020
Casos de um novo tipo de coronavírus são registrados em diferentes países desde o final de 2019. No dia 31 de dezembro, as primeiras notificações de pessoas contaminadas na cidade de Wuhan, na China, chegaram à Organização Mundial da Saúde (OMS), que em 28 de fevereiro elevou o risco mundial […]